0

Mãe solteira





Uma nova chance. Será que é pedir demais? Uma chance de recomeçar, de tentar ser feliz novamente. A vida inteira ouvi dizer que, antes de qualquer coisa, a gente precisa se gostar. Foi por acreditar nisso que terminei o relacionamento que tinha sonhado ser para sempre. Ou você acha que era assim que eu planejava a minha história? É certo que não. Eu poderia ter fingido ser feliz para o resto da vida. Porém, optei por não abrir mão da minha verdade. Tive a coragem de fazer o que o meu coração pedia e, agora, sinto como se andasse por aí com alguns rótulos estampados na testa: “mãe solteira”, “divorciada”, “mulher problema”, e tantos outros… Será que estou errada por não ter desistido de ser feliz? Será que mereço ser julgada por alguém que nem ao menos me conhece? Já me cansei de ver as pessoas mudarem comigo quando descobrem o meu passado. Cansei de ver aquele novo pretendente ir saindo de fininho quando decido contar a verdade ou de ser julgada pela família dele como sendo um mal partido, antes mesmo de me conhecerem. Sinto como se fosse um crime ter tido um relacionamento mal sucedido. Como se na vida a gente fosse obrigada a conviver com aquilo que não nos faz bem. É como se pudessem me fazer sentir mal pela existência dos meus filhos. Como poderiam, se eles são o maior presente que a vida me deu? Não podem! Então, esse desabafo aqui é um pedido de libertação. É a súplica de uma mãe solteira que já sofreu bastante e que já não suporta mais ter que conviver com as sombras do passado. A verdade é que tudo isso não me torna melhor nem pior que ninguém. Eu não quero privilégios, muito menos pena. O que quero é ter a chance de reescrever a minha história. Quero alcançar o final feliz que não foi possível da primeira vez. Você acha que estou errada em desejar isso? Será que você consegue enxergar também aqui neste rótulo na minha testa as palavras: “guerreira”, “corajosa”, “pai e mãe”, “batalhadora”, “ser humano”? Feliz daquele que conseguir. Que me perdoem os olhos preconceituosos ao meu redor, mas eu vou seguir em frente. Apontar o dedo e julgar é fácil. Difícil é acordar todo dia cedo e construir algo pelo qual você possa se orgulhar. 


     - Rafa Magalhaes 

0 comentários:

Postar um comentário

• Não faça comentários ofensivos. Se não gostou do post, não comenta.

• Não tenho nada contra os comentários do tipo "seguindo, segue de volta??" desde que esteja seguindo realmente.

• Seja um Leitor Verdadeiro. Leia o post todo antes de comentar, por favor !

• Sempre retribuo a sua visita e comentários.

 
Voltar ao Topo da Página